10/09/2011

10 mil quilómetros no Corolla

Os primeiros 10 mil quilómetros já estão percorridos, e torna-se legítimo fazer uma avaliação do Corolla.
Sem ser um automóvel surpreendente em nada, e quando digo em nada quero dizer isso mesmo (que me desculpem os fanáticos da marca), não há nada em que possa dizer que este automóvel é "excepcional", no entanto é-me extremamente fácil dizer que nada é desagradável.
Esta minha opinião deve-se ao facto de, de facto, o Corolla ser um produto muito homogéneo no que toca à sua utilização diária. O motor é poupado o bastante sem que seja anémico, não sendo um assombro, também tem mais do que o suficiente quando comparado com a restante oferta da mesma classe, não sendo perfeito na ergonomia, é tolerável fisicamente durante períodos de condução mais longos, apesar da mala não ser grande, é espaçosa e versátil o suficiente para uma ida às compras (mesmo as mais volumosas) ou para ir de férias, no que toca à estética, sem ser original (demasiadas semelhanças com o audi A3) não desagrada, mas também não apaixona. Já no comportamento em estrada... pelo que já conduzi no dia-a-dia posso dizer que é o pior carro que tive até hoje, mas, também não seria justo se não dissesse que, ainda assim consegue ser melhor do que muito carro de valor superior e carregado de electrónica da concorrência.
Resumindo, não se destaca em nada, mas é incapaz de desiludir seja no que for.
Enviar um comentário