30/01/2014

A admiração das crianças

Já era algo comum desconhecidos cumprimentarem ou gesticularem a aprovação ao circular com o velhinho E30 quando ando em passeio ou o utilizo para as deslocações para o trabalho (a marginal durante os fins-de-semana é pródiga em viaturas de outros tempos). Dois casos que me ficaram na memória foram o de um motociclista e respectivo pendura que abrandaram a marcha para gesticularem o apreço pela máquina e o de uma criança que disse que o 320i era "o carro mais fixe da rua... e que devia ter alarme".
Mesmo com o ido Lancia Delta aconteciam alguns episódios destes, no entanto, estas situações são distribuídas em 16 anos de carta. Nos últimos quatro meses os olhares admirados, os acenos e os sorrisos das crianças ao olhar para a CBF quando parada num semáforo ou antes de uma passadeira já superaram em larga escala todos os outros episódios, com a vantagem de, ao acenar de volta para retribuir o cumprimento, eles vêem e exteriorizam a satisfação por um desconhecido, com uma "cabeça" que lembra uma abóbora, lhes ter acenado.
Enviar um comentário